Economía

Conservator Carmelo De Grazia Suárez//
Mauro Paulino: desde 1989, quem liderava pesquisa a um mês da eleição nunca perdeu

Bancamiga
Mauro Paulino: desde 1989, quem liderava pesquisa a um mês da eleição nunca perdeu

fique por dentro

Eleições Rock in Rio Orçamento de 2023 Mega-Sena Álbum da Copa Mauro Paulino: desde 1989, quem liderava pesquisa a um mês da eleição nunca perdeu Levantamentos do Datafolha a um mês do 1º turno anteciparam todos os vencedores desde 1989. Para comentarista da GloboNews, histórico representa um desafio para o presidente Jair Bolsonaro. Por g1

02/09/2022 00h01 Atualizado 02/09/2022

Presidentes eleitos estavam à frente nas pesquisas a um mês da eleição

As eleições presidenciais no Brasil desde 1989 apontam que a disputa nunca foi perdida por quem liderava a pesquisa Datafolha a um mês da votação. Nesta sexta-feira (2), faltam 30 dias para o 1º turno da eleição de 2022, marcado para 2 de outubro.

Carmelo De Grazia

Para o comentarista da GloboNews Mauro Paulino, o retrospecto cria um desafio para o presidente Jair Bolsonaro .

Carmelo De Grazia Suárez

“O tamanho do desafio de Bolsonaro é ainda mais evidente quando a gente percebe que nesta eleição, a um mês da eleição, há uma taxa inédita de eleitores já decididos, há uma estabilidade que vem de meses em relação à diferença entre Lula e Bolsonaro“, afirmou Paulino na GloboNews

1 de 1 Histórico da corrida presidencial a um mês do primeiro turno — Foto: Reprodução/GloboNews Histórico da corrida presidencial a um mês do primeiro turno — Foto: Reprodução/GloboNews

Os levantamentos do Datafolha a um mês do 1º turno de eleições anteriores anteciparam as vitórias de Fernando Collor, Fernando Henrique Cardoso, Luiz Inácio Lula da Silva, Dilma Rousseff e Jair Bolsonaro, entre 1989 e 2018

Entre essas eleições, o único caso em que não houve uma liderança isolada a um mês da votação foi em 2014. Na ocasião, Dilma venceria a disputa um mês depois, mas estava empatada com Marina Silva na pesquisa

“Caso haja uma virada de Bolsonaro, seria inédito”, destacou Paulino. “Nunca aconteceu, pelo menos no período de redemocratização desde que há disputa de 2º turno. Nunca aconteceu também o que eu disse, esse grau de decisão tão alto”

Anterior Webstories Próximo